Audiência Pública debate retomada das aulas presenciais em Camaçari

0
Foto: Jean Victor

Com a proposta de discutir as possibilidades e condições necessárias para a retomada das aulas presenciais na rede pública municipal de Camaçari, em meio à pandemia da Covid-19, a Câmara de Vereadores realizou, na manhã desta quinta-feira (6/5), uma Audiência Pública.  Na oportunidade, palestrantes discorreram sobre a temática “Olhares sobre a educação, a saúde e a gestão pública”, a fim de fazer uma reflexão diante do cenário de pandemia que o país e o município enfrentam.

Ao iniciar os trabalhos, o presidente da Casa Legislativa, vereador Júnior Borges, que propôs o debate, explicou que a ideia foi de construir um diálogo, ouvindo os conselhos da educação e da saúde, avaliando de forma mais detalhada os aspectos amplos, de forma que seja possível fazer um retorno seguro e saudável para todos.

Entre os palestrantes convidados estava a pneumologista pediátrica, Paula Tannus, e o PhD em Educação, Rodrigo Santos, que explanaram sobre as causas e efeitos com o enfrentamento da Covid-19, além dos prejuízos ocasionados em virtude da pandemia nos últimos meses. Também participaram do debate a secretária da Educação, Neurilene Martins, e o secretário da Saúde, Elias Natan.

Em unanimidade, a palavra de ordem foi segurança, para preservar vidas. Os presentes destacaram questões de protocolos de segurança, e os direitos que devem ser assegurados aos profissionais da educação, aos estudantes e familiares. Ainda houve um debate mais profundo sobre a necessidade de desinfecção de ambientes, para evitar a transmissão pelas crianças no ambiente escolar e pelo ar, assegurando o distanciamento nas escolas, entre outros.

Secretário Elias Natan

O secretário Elias Natan fez um balanço do contexto epidemiológico do município. Em tempo, destacou que até quarta-feira (5/5), o Boletim Epidemiológico apontou que a taxa de ocupação dos leitos públicos municipais de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estava em 70%, e dos clínicos, em 45%.

De acordo com o gestor da Secretaria da Saúde (Sesau), o município se encontra em um estágio mais confortável em virtude de um esforço mútuo, feito anteriormente. “Continuamos trabalhando com foco no nosso primeiro objetivo, que é de preservar vidas. Por isso, é importante uma reflexão mais profunda que leve em consideração os pontos específicos no que diz respeito a estrutura dos ambientes educacionais, na economia e acima de tudo nas condições sanitárias que são fundamentais”, disse Natan.

A secretária Neurilene Martins discorreu sobre as principais medidas tomadas pela gestão com o trabalho engajado da rede que implementou o Projeto Mais e Melhor Educação: em Casa. Ela ressaltou a importância da audiência como espaço de escuta e reflexões sobre o planejamento de retorno às aulas presenciais, a partir de múltiplas visões e de dados científicos.

Na ocasião, a secretária destacou que 80% da rede já foi vacinada com a 1º dose da vacina contra a Covid-19. “É preciso fazer uma campanha para que consigamos vacinar todos os profissionais da educação no município, tanto da esfera pública quanto da privada. Ainda não há decisões tomadas sobre a data de retorno, que ainda está condicionada a parâmetros de saúde, mas continuamos trabalhando com as atividades remotas”, disse ao acrescentar que a administração municipal está em processo de licitação para adquirir computadores para auxiliar o trabalho dos professores e que em breve, a entrega do equipamento será realizada.

Para as discussões, foram convocados ainda: o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Josemiran Marques; a presidente do Sindicato dos Professores e Professoras da Rede Pública Municipal de Camaçari (Sispec), Márcia Novaes; o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Camaçari (SINDSEC), Silval Cerqueira; representando a Associação dos Profissionais da Educação da Rede Pública Municipal de Camaçari (Aspec), Joelmir Santos Lima; o diretor da Escola Vila Infância, George Luís Fernandes; e a proprietária do Centro Educacional Villa Global Education, Viviane Brito Silva. Houve espaço para a participação popular e em seguida, os vereadores fizeram uso da palavra. A audiência pública foi realizada presencialmente no Plenário Osvaldo Nogueira, e transmitida pela TV Câmara, além do canal 25.1 da TV Litorânea, e também das redes sociais da Câmara de Camaçari.

Ao iniciar os trabalhos, o presidente da Casa Legislativa, vereador Júnior Borges, que propôs o debate, explicou que a ideia foi de construir um diálogo, ouvindo os conselhos da educação e da saúde, avaliando de forma mais detalhada os aspectos amplos, de forma que seja possível fazer um retorno seguro e saudável para todos.

Entre os palestrantes convidados estava a pneumologista pediátrica, Paula Tannus, e o PhD em Educação, Rodrigo Santos, que explanaram sobre as causas e efeitos com o enfrentamento da Covid-19, além dos prejuízos ocasionados em virtude da pandemia nos últimos meses. Também participaram do debate a secretária da Educação, Neurilene Martins, e o secretário da Saúde, Elias Natan.

Em unanimidade, a palavra de ordem foi segurança, para preservar vidas. Os presentes destacaram questões de protocolos de segurança, e os direitos que devem ser assegurados aos profissionais da educação, aos estudantes e familiares. Ainda houve um debate mais profundo sobre a necessidade de desinfecção de ambientes, para evitar a transmissão pelas crianças no ambiente escolar e pelo ar, assegurando o distanciamento nas escolas, entre outros.

O secretário Elias Natan fez um balanço do contexto epidemiológico do município. Em tempo, destacou que até quarta-feira (5/5), o Boletim Epidemiológico apontou que a taxa de ocupação dos leitos públicos municipais de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estava em 70%, e dos clínicos, em 45%.

De acordo com o gestor da Secretaria da Saúde (Sesau), o município se encontra em um estágio mais confortável em virtude de um esforço mútuo, feito anteriormente. “Continuamos trabalhando com foco no nosso primeiro objetivo, que é de preservar vidas. Por isso, é importante uma reflexão mais profunda que leve em consideração os pontos específicos no que diz respeito a estrutura dos ambientes educacionais, na economia e acima de tudo nas condições sanitárias que são fundamentais”, disse Natan.

A secretária Neurilene Martins discorreu sobre as principais medidas tomadas pela gestão com o trabalho engajado da rede que implementou o Projeto Mais e Melhor Educação: em Casa. Ela ressaltou a importância da audiência como espaço de escuta e reflexões sobre o planejamento de retorno às aulas presenciais, a partir de múltiplas visões e de dados científicos.

Na ocasião, a secretária destacou que 80% da rede já foi vacinada com a 1º dose da vacina contra a Covid-19. “É preciso fazer uma campanha para que consigamos vacinar todos os profissionais da educação no município, tanto da esfera pública quanto da privada. Ainda não há decisões tomadas sobre a data de retorno, que ainda está condicionada a parâmetros de saúde, mas continuamos trabalhando com as atividades remotas”, disse ao acrescentar que a administração municipal está em processo de licitação para adquirir computadores para auxiliar o trabalho dos professores e que em breve, a entrega do equipamento será realizada.

Para as discussões, foram convocados ainda: o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Josemiran Marques; a presidente do Sindicato dos Professores e Professoras da Rede Pública Municipal de Camaçari (Sispec), Márcia Novaes; o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Camaçari (SINDSEC), Silval Cerqueira; representando a Associação dos Profissionais da Educação da Rede Pública Municipal de Camaçari (Aspec), Joelmir Santos Lima; o diretor da Escola Vila Infância, George Luís Fernandes; e a proprietária do Centro Educacional Villa Global Education, Viviane Brito Silva. Houve espaço para a participação popular e em seguida, os vereadores fizeram uso da palavra. A audiência pública foi realizada presencialmente no Plenário Osvaldo Nogueira, e transmitida pela TV Câmara, além do canal 25.1 da TV Litorânea, e também das redes sociais da Câmara de Camaçari.

ASCOM/PMC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui