Centro Educacional Reitor Edgard Santos recebe oficina do Prefeito Amigo da Criança

0

“Nunca fui alvo de bullying, mas acho que trazer esses assuntos pra escola é importante pra encorajar os alunos a denunciarem. Já vi situações ruins acontecendo com colegas e pedi ajuda ao professor”, falou o estudante Luiz Eduardo Santos, 13 anos, estudante do 8º ano do Centro Educacional Reitor Edgard Santos, na Gleba A, local onde aconteceu, nesta quarta-feira (07/08), mais uma oficina do Programa Prefeito Amigo da Criança (PPAC). O jovem foi o primeiro a tirar sua dúvida sobre o tema, explanado pela professora Luciene Silva, que tratou sobre violência com foco no ambiente escolar.

Cerca de 90 crianças com idades de 10 a 13 anos participaram da atividade, que foi conduzida por membros do Grupo de Trabalho Coordenador (GTC) do programa. Essa é mais uma ação desenvolvida que contribuirá para a construção do Plano Municipal para a Infância e Adolescência (PMIA). A cada oficina são abordados alguns dos 24 eixos temáticos necessários para a elaboração do documento.

Entre os jovens, também estava a pequena Itawana Vitória Cunha, 10 anos, que integra a turma do 5º ano. A jovem questionou sobre qual deve ser a postura do aluno alvo de violência psicológica. “Essa era a dúvida da minha colega, mas como tem vergonha fiz questão de ajudá-la fazendo eu mesma a pergunta. Me solidarizo, pois já sofri com bullying, me chamavam de coisas que me deixava triste. Na hora ficava com raiva, mas eu respirava e bebia um pouco de água, porque eu não queria fazer nada de errado”, contou ao explicar que compartilhou a situação com a mãe. “Ela que cuida de mim e sabe a melhor coisa a ser feita”, concluiu Itawana.

Entre os palestrantes da tarde estão o servidor da Ouvidoria Municipal, Joniel Rios, que explicou sobre a importância do órgão e como funciona, de forma a fortalecer o canal de comunicação com a sociedade. Primeira Infância foi o tema abordado pela terapeuta em renascimento e psicopedagoga, Mariana Amaral, que durante a sua participação falou sobre crenças limitantes, fazendo os jovens refletirem sobre o que pensam sobre si. Na ocasião, foi apresentado por ela um trecho do filme Desafiando Gigantes que traz analogias sobre dedicação, motivação e liderança.

Trabalho Infantil foi a temática conduzida pela cirurgiã dentista, Sintique Lopes, preceptora do programa de residência no município, resultado da parceria entre a Fundação Estatal Saúde da Família e a Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria da Saúde (Sesau). “O ambiente escolar é onde se desenvolve muitas crenças e colocar em debate esses temas representa mais do que conscientizar. É, sobretudo, uma oportunidade de torná-los multiplicadores, pois os estudantes compartilham o que aprendem nos demais espaços de convivência como em casa, com os amigos da rua e com parentes, aumentando assim o alcance das informações”, explicou Sintique ao falar que para interagir com as crianças faz uma dinâmica sobre mitos e verdades sobre o tema, como mecanismo de estímulo.

O PPAC tem como madrinha a primeira-dama Ivana Paula. O objetivo é estimular a criação e o aperfeiçoamento de políticas públicas destinadas à promoção e à proteção dos direitos das crianças e adolescentes, mediante suporte técnico aos gestores municipais que aderem à proposta, durante os quatro anos da gestão municipal, culminando no reconhecimento dos esforços realizados e dos resultados obtidos.

ASCOM/PMC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui