Cidadão passa a ter acesso pelo GOV.BR à consulta e transferência dos valores ‘esquecidos’ em bancos

0
Foto: Reprodução

Serviço do Banco Central está disponível para usuários com contas nos níveis Prata e Ouro na plataforma do governo federal

A partir desta segunda-feira (7/2), o cidadão que tiver valor ‘esquecido’ a receber nos bancos, conforme consulta prévia oferecida pelo Banco Central, vai precisar da conta nível Prata ou Ouro na plataforma GOV.BR para saber o valor e solicitar a transferência.

Caso tenha algum valor a receber, o cidadão recebe a informação da data para acessar o serviço e, então, ter acesso ao valor e à possibilidade de transferência do recurso. O recurso só poderá ser transferido caso tenha logado no GOV.BR. Se ainda não tiver conta na plataforma, poderá fazê-la a qualquer momento.

“Serviços como este no GOV.BR tornam mais fácil, ágil e cômoda a vida do cidadão. Ele pode realizar toda a consulta por valores a receber e fazer a transferência do dinheiro para sua conta da poltrona de casa, se quiser”, ressalta o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Caio Mario Paes de Andrade.

NÍVEIS OURO E PRATA

Os níveis Prata e Ouro propiciam maior segurança para o cidadão. A orientação é que as pessoas com valores a receber já efetuem a conta em um desses níveis. A estimativa é que aproximadamente 28 milhões de usuários utilizem o serviço ‘Valores a Receber’ pelo GOV.BR.

Para obter as contas Prata ou Ouro, basta acessar o GOV.BR (via web ou aplicativo pela instituição financeira. São sete já integradas à plataforma do governo federal: Banco do Brasil, Caixa, BRB, Banrisul, Santander, Bradesco e Sicoob.

Outra forma é acessar o aplicativo GOV.BR e realizar a biometria facial. O aplicativo GOV.BR é acessado tanto por aparelhos celulares iOS quanto Android.

GOV.BR

A plataforma digital de relacionamento do cidadão com o governo federal já conta com 125 milhões de pessoas cadastradas, e oferece acesso a cerca de 4,8 mil serviços do governo federal, sendo 73% totalmente digitais. Entre eles, alguns dos principais destaques são a prova de vida digital do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e as carteiras de trânsito e de trabalho.

Fonte: www.jusbrasil.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui