Programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade é lançado na Bahia

0
Programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade é lançado na Bahia

Focado em adotar mecanismos que desburocratizem o serviço público e favoreçam o desenvolvimento econômico local, o prefeito Elinaldo Araújo participou, na manhã desta quinta-feira (4/7), no Senai Cimatec, em Salvador, da cerimônia de lançamento do Programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade, ação do Ministério da Economia, através  da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec), em parceria com governos estaduais e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e que tem apoio de diversas instituições vinculadas à indústria e comércio.

A Bahia é o quarto estado no qual o programa é lançado e até o final do ano deve chegar a outros 12. A estreia aconteceu em Minas Gerais no início de maio e na sequência foi apresentado em Santa Catarina e Paraná. A iniciativa vai passar por todas as unidades da federação para mobilizar governos locais e representantes do setor produtivo, na direção de aprovar políticas públicas que possam simplificar a vida de quem produz e gera emprego e renda.

O secretário da Sepec, Carlos da Costa, explica que o princípio dessa nova visão para reverter a queda de produtividade e alçar o Brasil ao patamar que ele precisa alcançar é inicialmente reduzir drasticamente a ideia de que o governo pode ser um indutor, quando cabe a ele ser o viabilizador de um bom ambiente de negócios. O gestor disse ainda que é preciso ter consciência de que quem gera emprego e renda são as empresas.

Centrado nesses pensamentos, o Ministério da Economia lança quatro grandes planos: o Brasil 4.0, para que as empresas rumem em direção à economia digital por meio do fomento à inovação, digitalização e capacitação gerencial; o Emprega +, que tem por objetivo melhorar a qualificação profissional e possibilitar aos trabalhadores adquirirem habilidades demandadas pelo mercado; o Pro-Mercados, que visa aumentar a concorrência e, por conseguinte, a eficiência e produtividade da economia brasileira; e o quarto plano é o Simplifica, que se propõe a reduzir entraves burocráticos e facilitar o dia a dia dos empreendimentos para que possam produzir e gerar mais empregos.

“A gente tem absoluta certeza que a região de Camaçari vai crescer muito nos próximos anos. O choque do gás que vamos implementar,  vai fazer com que o gás brasileiro seja competitivo e dará um impulso à indústria petroquímica e química. Vai viabilizar muito investimento e emprego. E nós temos certeza que o prefeito Elinaldo vai dar todo apoio necessário para que haja menos burocracia, menos obstáculos para as empresas e melhor ambiente de negócios pro Brasil que a gente quer”, declarou o secretário Carlos da Costa.

O prefeito Elinaldo lembrou ainda que, além do setor petroquímico e químico, Camaçari conta ainda com o polo automotivo, que tem nos auxiliado na geração de emprego e arrecadação de impostos, bem como os 42 quilômetros de belas praias que atraem turistas de dentro e fora do país. “Fiquei feliz com tudo que ouvi hoje na explanação, tenho certeza que a economia do país vai voltar a crescer, assim como a da Bahia e da nossa cidade”, declarou o chefe do executivo.

O secretário do Desenvolvimento Econômico (Sedec), Waldy Freitas, que acompanhou o prefeito no evento, destacou que um ponto altamente positivo da implementação desses planos é a desburocratização, que dá ao empreendedor a certeza que pode constituir sua empresa, progredir e gerar empregos. “O que o governo federal está fazendo é um anseio nosso de algum tempo. Quando o prefeito decidiu implementar a Central do Empreendedor, recentemente inaugurada,  foi justamente pra isso, para reduzir a burocracia no município e posteriormente disponibilizar crédito”, explicou.

ASCOM/PMC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui