Sessão Especial em Homenagem ao Dia da Consciência Negra aborda questões sobre racismo, inclusão social e resistência

0
Fotos: Heriks Trabuco

Sessão Especial em Homenagem ao Dia da Consciência Negra aborda questões sobre racismo, inclusão social e resistência

O Auditório do Centro Diocesano São João Paulo II, localizado na antiga Chácara dos Padres, em Camaçari, foi o cenário para a realização da Sessão Especial em Homenagem ao Dia da Consciência Negra, realizada na tarde desta sexta-feira (22).

O presidente da Câmara Municipal, vereador Jorge Curvelo (DEM), abriu a atividade falando sobre a importância do dia para todo o Brasil. “Esta Sessão abordará questões sobre racismo e resistência ao racismo, preconceito, discriminação e a necessidade de inclusão social”, disse.

O vereador Marcelino (PT), proponente da sessão, prosseguiu falando sobre o tema “Eu Resisto!”. “Sempre ouvimos o discurso de que o Brasil era um país com democracia racial,  de que tudo era igual. Porém, o racismo sempre foi manifestado contra o negro, nas lojas, nas ruas, na abordagem policial. Somos os que mais morremos nas periferias neste país. E, quando um jovem negro morre, a culpa não é somente de quem matou, é também daqueles que se calam frente ao racismo”, iniciou. “Por isso, devemos resistir, questionar e não nos calarmos”, completou.

A sessão contou com a apresentação de alguns grupos, como do coral do Instituto ComVidas, de Catu de Abrantes, que apresentou canções em português e em língua africana. Após o momento lúdico, deu-se início à apresentação dos palestrantes convidados.

A professora Vitalina Silva iniciou falando um pouco sobre a sua trajetória enquanto educadora, mulher e negra. “É preciso aprender a conviver respeitando a diversidade, e o professor tem um papel preponderante no educar. Porém, há muitas lacunas na educação, precisamos descolonizar os pensamentos e a academia. Nossa luta é por reparação”, comentou.

Na sessão especial, houve o momento da entrega da Medalha Zumbi dos Palmares, homenagem destinada a personalidades e instituições dedicadas à luta dos direitos da população negra. A primeira homenageada foi o Esporte Clube Bahia, pelo trabalho de apoio as minorias e na luta contra o racismo e a discriminação dentro do futebol. Após a plateia cantar junto o Hino do Bahia, os vereadores Marcelino e Jorge Curvelo entregaram a honraria para os representantes do Clube, Renan Santos e Vítor Cerqueira, do Núcleo de Ações Afirmativas do Esporte Clube Bahia.  

Outro a receber a Medalha foi Mário Silva Pereira, conhecido como Mário Produções, que recebeu a homenagem pelas mãos do vereador Zé do Pão (PTB). Emocionado com a medalha, Mário comentou: “Assim como eu, Camaçari tem milhares de “Mários” que trabalham todo dia pela cultura e pelo esporte do município. Para mim, é uma honra receber esta medalha, e a ofereço a todos os meus colegas da imprensa”. Ainda receberam a Medalha Zumbi dos Palmares: Janete Silva, pelas mãos da vereadora Drª Cristiane Bacelar (PRB); Manoel da Conceição, medalha concedida pelo vereador Vaninho da Rádio (DEM); Aline Santos, homenageada pelo vereador Dilson Magalhães Júnior (PATRI); e o capoeirista Luiz Santos Damasceno (Fofão), pelas mãos do vereador Marcelino.

Ascom Câmara de Camaçari

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui